quarta-feira, 31 de maio de 2017

E Maio termina num 31...

Quando Maio começou, Maria Calíope não fazia ideia de quantas voltas a sua vida iria dar em quatro semanas. Nem nas suas melhores previsões poderia ter antevisto o que lhe sairia na rifa. Mas também não se pode dizer que não seja visionária, pois delírios mentais é coisa que abundam por aqui.
Há coincidências inacreditáveis e se tudo e mais alguma coisa já se disse do presente 13 de Maio (os FFF em versão moderna), ninguém nem a própria Maria Calíope sabia o que lhe estava a destinar o post do 13 de Maio passado. Ela fazia lá ideia do regabofe de que estava a falar. No entanto, há que ter cuidado com as palavras, pois elas se concretizam quando uma pessoa menos espera.

Para Junho, Maria Calíope previra encher (os vossos) chouriços com uma colecção especial de haikai de Corsino Fortes. Na verdade, contava ir para Cabo Verde e por isso poesia cabo-verdiana parecia mais apropriada que os Pés no Chão do costume. A fortuna trocou-lhe as voltas, as datas, os destinos e a companhia, mas os haikai continuam a fazer sentido.

Frua-os, querido leitor, que eles gozam-se letra a letra
e, se não for pedir muito, torça também por Maria Calíope. Ela ficar-lhe-á eternamente grata.



Adriano Trapani

5 comentários:

Impontual disse...

Que Junho seja claro e formoso.

https://www.youtube.com/watch?v=552fRdIXoSg

Calíope disse...

Claro e formoso será Junho! E que haja serenidade, alegria e, acima de tudo, presença de espírito! :)
Obrg, ilustre Impontual!
(Bem-vindo aos Mergulhos e volta sempre!)

Ana A. disse...

A fortuna trouxe-te melhor companhia que eu sei!

Boop disse...

Força para Maria Caliope!!!!
:)

Calíope disse...

Ana: Tens fontes privilegiadas ou conseguiste alguma fuga de informação ;) Tomara que sim, que tenhas razão.

Boop: Aceito tudo, força, velas, you name it! Obrg :)